sexta-feira, 25 de novembro de 2016

A morte de HERMÉS

A morte de HERMÉS

Joubert de Oliveira Sobrinho, pr.
INSEJEC Zango - 25.11.16


Hermés
A igreja das crianças – INSEJEC Mona Nzambi (Criança de Deus) – foi inaugurada em agosto de 2015 e, desde então, tem atraído centenas de crianças, todas do bairro ao redor do CEDUC. Algumas delas se destacam na disposição de ajudar. Hermés, desde que chegou, procurava estar perto de nós durante a arrumação das cadeiras, instalação do som, dos instrumentos, distribuição de lanches e sucos. Com seus 12 anos, Hermés tornou-se figura conhecida e compôs a equipe de trabalho que ajuda a organizar o cultinho infantil. Ele fazia questão de acentuar que seu nome tinha ênfase na última silaba:


 – Hermés, pastor e não Hérmes! 


O segundo sentado da direita para esquerda

No segundo culto de inauguração da INSEJEC Adultos Ndandu Nzambi (Abraço ou Família de Deus), em 13 março de 2016, lá estava Hermés, bem vestido, calça e camisa de manga longa, brancos, com um destacado colete de samacaca (tecido étnico que representa Angola). 
Hermés de pé, ao centro, com as mãos para baixo

Naquele domingo, ele participou de tudo: cantou, dançou com os amigos durante o louvor e, depois da pregação do convidado especial Pr. Itamar, Hermés foi à frente com dezenas de outros atendendo ao apelo para quem quisesse aceitar a Jesus. Repetindo a oração, pediu ao Senhor que escrevesse seu nome no Livro da Vida e entregou inteiramente o "resto" de sua vida para Jesus. Jamais imaginaria que isto significaria oito meses. Eu filmei aquele momento. Hermés está atrás do jovem de camiseta preta, em frente ao Pr. Itamar.
video


O tempo passou, Hermés sentia-se cada vez mais à vontade entre os irmãos, a ponto de, certa vez, se apropriar de algo pertencente à igreja sem pedir permissão. Corrigido e envergonhado chegou a afastar-se um pouco da equipe, ainda que participava dos cultinhos.



No domingo, 06 de novembro/16, Gabriel, um dos adolescentes da equipe veio me dar a má notícia de que Hermés falecera e, exatamente naquele domingo, aconteceria seu sepultamento.

No centro orientando crianças
Surpreendido, perguntei o que havia acontecido. Ele me explicou que, há algumas semanas atrás, Hermés, com uns amigos, brincou indevidamente com um cão na rua. O cão o mordeu, mas ele não disse nada a ninguém em sua casa. Começou a adoecer e tardiamente descobriram que estava com Raiva Canina. 

Hermés ao lado da Inez
Ao pesquisar as fotos encontrei Hermés presente em várias delas, além do vídeo em que ele ora entregando a vida a Jesus. A morte de Hermés acentuou-me a importância da evangelização de crianças, principalmente em sociedades, comunidades e ambientes de risco. Angola tem um dos maiores índices de mortalidade infantil do mundo. Os riscos estão muito mais próximos que imaginamos.

Hermés de joelhos orando
Agora há um vazio na equipe e no cultinho. Hermés faz falta. Que bom que ele teve a oportunidade de investir na vida eterna ao conhecer e receber a Jesus Cristo. Nossa esperança reside na promessa que Jesus fez:


Hermés
“Você não precisa esperar pelo fim. Eu, aqui e agora, sou a Ressurreição e a Vida. Quem crer em mim, ainda que morra, viverá. Qualquer um que vive crendo em mim não irá morrer em definitivo. Acredita nisso?” 
João 11.25,26

Um comentário:

  1. A historia de Hermes foi bonita apenas a morte prematura ainda bem que a evangelizacao para ele foi muito importante onde teve oportunidade de conhecer JESUS CRISTO em seu coracao agora descanse em paz

    ResponderExcluir